quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Sobre Cachaças

A Bebida


A origem do nome ‘cachaça’ é desconhecida, mas alguns acreditam que ela vem do castelhano: “cachaza” significa vinho de borra. Outros acham que é de origem africana. Alguns dicionários dizem que cachaça era sinônimo de porco (cachaço) e de porca (cachaça). Como a carne desse animal era muito dura, era costume molhá-la com aguardente para deixá-la mais macia. Assim, o nome cachaça passou a significar também a mais típica bebida do Brasil.


Cachaça X Aguardente


A palavra ‘cachaça’ é utilizada apenas para a aguardente de cana produzida artesanalmente. A legislação brasileira atual define aguardente de cana como sendo toda bebida obtida do destilado alcoólico simples de cana-de-açúcar ou pela destilação do mosto fermentado de cana-de-açúcar, com graduação alcoólica variando entre 38% e 54% em volume, a 20º C. Já a cachaça é definida como uma aguardente de cana de fabricação típica e exclusivamente brasileira, também a partir do mosto fermentado, com graduação alcoólica mais controlada.


A diferença entre a cachaça artesanal e a aguardente de cana também está no processo de produção. A cachaça artesanal é elaborada em alambiques de cobre, tem colheita manual e processo de fermentação artesanal ou caipira, que pode levar de 15 a 30 horas. Já a aguardente de cana é produzida nas grandes indústrias, em alambiques de aço inox, a colheita é feita com máquinas e o processo de fermentação é químico, de apenas seis horas.


Cultura


Ao longo de sua história, cada povo escolheu a sua bebida nacional a partir das matérias primas que dispunham para produzi-las. No Brasil colonial, com suas imensas plantações de cana-de-açúcar, o povo criou a sua bebida, a cachaça,
por volta de 1532.
As bebidas parecem refletir, de alguma forma, as condições ecológicas das regiões onde são produzidas, e isso as tornam perfeitamente adequadas ao clima, ao solo, ao próprio espírito do povo que as consome.
Não é difícil perceber então que a simplicidade da cachaça, suas qualidades organolépticas; sua capacidade de se adaptar ao sabor das frutas nas caipirinhas, batidas e coquetéis; a possibilidade de se tornar remédio, através de infusões e macerações com as mais diversas ervas e raízes; fazem dela uma bebida que retrata profundamente o espírito alegre, descontraído e aventureiro do povo brasileiro que a criou. A cachaça e sua versatilidade refletem a alma do povo brasileiro, que habita um país de muito sol, sabores e temperos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário