terça-feira, 13 de setembro de 2011

Dia Nacional da Cachaça


13 de setembro - Dia Nacional da Cachaça

O Dia Nacional da Cachaça é comemorado nesta data porque foi em 13 de setembro de 1661, que a cachaça foi legalizada no Brasil pelo governo português.
No livro "Cachaça um amor brasileiro" de Alessandra Garcia Trindade, conta que Portugal combatia a venda da jeritiba - como a cachaça era chamada na época - pois o seu comércio gerava prejuízos para o Tesouro Real já que nosso povo a preferia, no lugar da bagaceira portuguesa.

A proibição da produção da Cachaça e uma ordem real para destruir todos os alambiques e queimar toda embarcação que transportasse a bebida, levou os os senhores de engenho a mostrarem sua força, conseguindo depor o governador do Rio de Janeiro e derrubar a proibição, este fato ficou conhecido como a Revolta da Cachaça.

O Dia da Cachaça e o Dia da Cachaça Mineira, é comemorado no dia 21 de maio e até o ano de 2009 era também o dia nacional da Cachaça, quando foi introduzido na Câmara dos Deputados um projeto para instituir esta nova data, ainda em tramitação.

A Cachaça nossa bebida nacional tem quase tanto tempo de história quanto nosso país e quando começamos a ler sobre ela - hoje podemos encontrar boas publicações nas livrarias, já citei algumas neste blog e logo vou falar mais, pois estou lendo "A verdadeira história da Cachaça, do meu amigo Messias S. Cavalcante - podemos perceber que ela é nosso patrimônio histórico.

Aproveito aqui para esclarecer uma frase que coloquei no post anterior e que alguns leitores me questionaram. A frase "Toda Cachaça é um aguardente de cana, mas nem todo aguardente de cana é uma cachaça", eu ouvi pela primeira vez de Nelson Duarte ao participar de um workshop. Para ser chamado Cachaça, o aguardente de cana tem que ser produzido no Brasil, com graduação alcóolica de 38% a 48% em volume a 20ºC (graus Celsius), obtido pela destilação do mosto fermentado do caldo de cana-de-açúcar com características sensoriais peculiares, podendo ser adicionado de açúcares até no máximo de 6 gramas por litro, expressos em sacarose. Mesmo assim a maioria das Cachaças de qualidade não tem adicão de açúcar. Deve ser límpida, transparente, mesmo quando envelhecida e não conter nenhum tipo de substância sólida.

A Cachaça pode ser Artesanal ou Industrial e existem diferenças entre elas, desde o cultivo e colheita da cana-de-açúcar até o engarrafamento da bebida. O processo artesanal ou de alambique é o que retira a "cabeça" e a "cauda" e utiliza apenas o "coração" para produção da Cachaça e a precisão deste processo de corte, é que confere à Cachaça maior qualidade.


Bom por hoje é só, mas deixo aqui o pensamento da Cachaça é Presente - prestigie a Cachaça como ela merece, como nossa bebiba nacional, conheça-a como parte da nossa cultura e ao apreciá-la seja moderado e responsável - qualquer bebida contém álcool, se bebida em excesso é prejudicial e não combina definitivamente com direção.

Viva a Cachaça!


* Post aberto a comentários.
** Se você nos visitou, marque abaixo sua presença ... Obrigado!
[ ] Gostei [ ] Interessante [ ] Não Gostei

Um comentário :

  1. É sempre bom lembrar que o Dia Nacional da Cachaça (13 de setembro) é uma iniciativa do Instituto Brasileiro da Cachaça - IBRAC (www.ibrac.net) e que virou um projeto de lei - PL 5428/2009 (ainda em tramitação na Camara dos Deputados), de autoria do Deputado Valdir Colatto (PMDB/SC)

    ResponderExcluir